Somos um, sempre


SOMOS UM, SEMPRE
Viemos do oceano infinito do universo.
Manifestamo-nos, da unidade sem-fim, em milhões e bilhões.
Realizado-nos como seres humanos, neste planeta, neste tempo.
Brincamos, no sonho sem-fim, fruindo das vicissitudes das ondas relativas sobre esta Terra.
Nossa vida humana é efêmera, mas nosso sonho é sem-fim.
Vivemos com o dia e a noite, saúde e doença, miséria e felicidade, tristeza e alegria — ascensão e queda, continuamente;
Mas nosso sonho nunca muda, nossa origem universal nunca acaba.
Desfrutemos, todos juntos, deste planeta, enquanto estivermos aqui.
Quando voltarmos ao universo infinito, digamos uns aos outros:
Somos eternamente um oceano infinito.
E que nos encontramos de novo
Quando nos manifestarmos neste mundo relativo.

– Michi Kushi, mentor dos exercícios para saúde e o bem estar de Do In.

Anúncios

Os benefícios da prática regular do Tai Chi Chuan

É comum algumas pessoas perguntarem – e até mesmo desacreditarem – como exercícios tão lentos e suaves podem resultar em efeitos tão poderosos e salutares à saúde. A resposta está na respiração coordenada com movimentos que obedecem a um padrão rítmico, no poder que dela emana. Os movimentos de puxar, empurrar, torcer, exionar, erguer, abaixar, chutar, saltar, caminhar, esticar, dobrar, apertar, arrastar, curvar, girar, rodopiar, abrir, fechar, contrair, expandir…, ainda que predominamtemente executados de forma suave, atuam como autêntica e poderosa massagem nos principais pontos de acupuntura e circuitos de meridianos. Esses estímulos resultam em alongamento e desbloqueio dos canais, liberando o fluxo natural do chi (energia vital). Diz-se que o Tai Chi Chuan é a Yoga em movimento, ou também a meditação em movimento. Poder-se-ia, de certa forma, também dizer: é acupuntura sem agulhas.
O fato é que os movimentos do Tai Chi Chuan, pela sua beleza, leveza e circularidade, têm o poder de atrair nossa atenção de forma extraordinária. Esses movimentos nascem no cérebro (com a intenção em realizá-los), as forças que os sustentam e animam fluem de baixo, avançando dos pés para as pernas até alcançar o baixo ventre, e da cintura – o grande “eixo” do nosso organismo – partem os comandos de movimentação de todo o corpo, para afinal serem expressos principalmente pelas mãos. Começamos, então, acompanhando com os olhos (“os espelhos da alma”, “aonde vai o olhar, lá estará nossa energia”) a movimentação das mãos, sentindo as conexões  do tronco, a rotação dos quadris, o giro suave da cintura, a lentidão, firmeza e suavidade dos passos, a leveza do corpo, a respiração desacelerando… Aí, como se fechassem todas as comportas mentais, só existindo uma janela para um pensamento, um foco: a realização de cada movimento. Nesse nível de relaxamento, os meridianos são alongados, os bloqueios energéticos vão lentamente se dissipando. Entra-se literalmente num estágio de meditação, porque meditamos exclusivamente no movimento, na construção de cada forma, cada gestual, tão intimamente abstraídos no silêncio que os ruídos externos quase passam despercebidos. E, naturalmente, com o chi circulando mais livre, os mecanismos internos de funcionamento do corpo são realizados de forma mais completa. A sensação de equilíbrio e serenidade não se perde. Como em conta gotas, nós a vamos acumulando a cada prática, a cada exercício. E em pouco tempo poderemos observar como nos sentimos mais dispostos, mais calmos, mais conscientes, mais prontos para enfrentar as rotinas e as novidades de cada dia. Somos beneficios física, mental e espiritualmente. 
Benefícios no plano físico:

  • aumento da exibilidade dos músculos e das articulações , notadamente da coluna;
  •  mais equilíbrio e força muscular, principalmente nas pernas;
  • aprimoramento da postura e coordenação motora; 
  • melhora no funcionamento do sistema imunológico;
  • aumento da capacidade respiratória ,produzindo maior
    oxigenação dos órgãos e tecidos; 
  • equilíbrio da pressão sanguínea;
  • redução de dores musculares; 
  • desenvolvimento de habilidades marciais. 

Beneficios no plano mental:

  • controle do estresse; 
  • relaxamento;
  • aumento do poder de concentração; 
  • bem-estar e sensação de paz interior; 
  • habilidade para estar no “aqui e agora”.

A sensação de equilíbrio e serenidade não se perde. Como em conta gotas, nós a vamos acumulando a cada prática, a cada exercício. E em pouco tempo poderemos observar como nos sentimos mais dispostos, mais calmos, mais conscientes, mais prontos para enfrentar as rotinas e as novidades de cada dia. Somos beneficiados física, mental e espiritualmente.
fonte: Livro Tai Chi Saúde do Ser

Qi Gong “Prevenir é muito melhor do que remediar”

artigo-qigong

O Qi Gong ou Chi Kung é comumente conhecido como o cultivo da Energia Vital, tal energia que nos anima, que nos dá vida que nos coloca em atividade e que nos transpassa a todo o momento, ou seja energia que está disponível do cosmos a todos nós.

 O Qi Gong tem com ênfase à prevenção do que ao tratamento das doenças. Essa é uma visão típica da cultura chinesa que os mestres sempre ensinaram. Pela sensibilidade e pelo autoconhecimento, o indivíduo busca sanar pequenos desequilíbrios para que não ocorram grandes problemas e doenças no organismo. É um conceito diferente da cultura ocidental, que, muitas, vezes enfatiza o tratamento da doença, e não a prevenção. Como expressa o ditado popular, “prevenir é muito melhor do que remediar”; e essa consciência deve ser adota por aqueles que realmente querem viver com boa saúde.

Além de todos os benefícios para a saúde física e mental, o treinamento do Qi gong, também ajuda no desenvolvimento de virtudes como a paciência, o autocontrole, a perseverança, a concentração, o respeito, a confiança e a disciplina, todos proporcionando e desenvolvendo o caminho do autoconhecimento. Por meio dessas virtudes, da prática dos exercícios, da filosofia e da meditação, muitos praticantes alcançam uma grande harmonia entre o corpo, e a mente, trazendo para o seu dia-a-dia uma vida mais tranquila e saudável.

Benefícios comprovados há séculos pela prática constante:

  • Melhora significativa da resistência aeróbica;
  • Melhora da capacidade respiratória;
  • Retarda o envelhecimento precoce;
  • Diminui a perda óssea relacionada à idade e a menopausa;
  • Melhora o alongamento dos músculos e a flexibilidade dos tendões e das articulações;
  • Estimula o sistema cardiovascular;
  • Reduz obstruções nas paredes dos vasos sanguíneos, diminuindo problemas como ateroscleorose, derrames cerebrais e infartos;
  • Proporciona bem-estar emocional, diminuindo o estresse, a ansiedade e a agitação mental;
  • Fortalece o sistema imunológico, prevenindo diversas doenças.

Enfim a prática do Qi Gong pode nos proporcionar o equilíbrio entre corpo, mente e despertar de consciência para uma vida mais harmoniosa.

Fonte: Pa Tuan Chin

Studio ALQUIMIA INTERIOR

Terapias Holísticas e Práticas Orientais

 www.studioalqumiainterior.wordpress.com

Angstroms a partícula da Vitalidade

Utilizado como unidade medida para definir o comprimento de onda de Luz emitida, é igual a 10 elevado a -10, que é considerado menor do que um nanô. Utilizado para cálculos de átomos ou seja como cálculo de fótons devido a estar intimamente ligado à Luz Emitida dentro do comprimento de onda. Simbologia  “A”

O comprimento de Onda Luz de um Ser humano é de 6500 Angstroms que podemos utilizar como um parâmetro da homeostase da saúde, enfim podemos considerar como uma Medida de Vitalidade ou quantidade Luz emitida por um Ser humano no seu campo bioenergético. “Luz é Informação” .

Assim sendo a maioria dos micróbios fica bem aquém dos 6.500 Angstroms, podemos deduzir que eles só podem afetar um ser humano cuja vitalidade tenha decrescido tanto, a ponto das células orgânicas ressonarem no mesmo comprimento de onda dos micróbios, enquanto um corpo sadio fica imune ao ataque.

Os Angstroms podem ser medido através de Radiestesia como mostra o experimento de Bovis.

O Engenheiro Francês Simeneton ( este que se encontrava desacreditado pelo tempo de vida apontado por seus médicos)  através da pesquisa de Bovis com os alimentos, escreveu um livro chamado “As radiações dos alimentos”, no qual demonstra a vitalidade dos alimentos, conseguiu prolongar sua vida. Em pouco tempo, livrou-se não só da tuberculose como também dos efeitos colaterais causados pelos medicamentos, tornando-se tão vigoroso que ainda teve filhos aos 66 e aos 68 anos, além de jogar tênis aos 70 de idade.

Fonte de investigação: world wide web.